segunda-feira, 26 de março de 2012

Palavra do Wanderlei




A linha férrea Macaé-Campos foi criada em 1870 para escoar a produção da região pelo Porto de Imbetiba, na época o 5º mais movimentado do país.

No início do século, a linha férrea foi ampliada e interligada com o Rio de Janeiro, o que ocasionou o declínio do Porto de Imbetiba. Foi para trabalhar nesta linha de ferro que meu pai veio a Macaé, em 1962, trazendo toda a família. Na época eu tinha três anos de idade.

Vivi minha adolescência no ínterim entre o declínio da produção de açúcar do norte fluminense e o início das descobertas da bacia de Campos. Macaé era então uma cidade pacata, de 30 mil habitantes, onde todos se conheciam e as maiores diversões eram o cinema da cidade e o lar de Maria, aonde íamos aos Domingos andar de carrossel, comer salgados com caldo de cana.

No início dos anos 80, fui convidado para trabalhar na Maersk como auxiliar de navegação. Era um cargo de baixo escalão, mas que foi minha porta de entrada para o mundo offshore. Oportunidade que poucos macaenses tiveram.

A Maersk foi a minha escola. Nesta empresa, que se tornou minha 2ª família, eu trabalhei 19 anos e aprendi quase tudo o que sei hoje. Por esta razão, pude acompanhar de perto as transformações que a região viveu em consequência das descobertas de petróleo, a Petrobras que foi aperfeiçoando sua tecnologia, as novas empresas que iam gradativamente se instalando, as transformações após o fim do monopólio do Petróleo... E hoje estamos atentos às transformações ocorridas em Arraial do Cabo, Porto do Açu, Barra do Furado...
Ao longo dos anos as tecnologias melhoraram, a infraestrutura se aperfeiçoou, as regras ficaram mais rígidas, a Petrobras ficou mais exigente, aumentou a preocupação com o meio ambiente e a segurança, e o número de navios e empresas subcontratadas multiplicou-se. Por conta disso, percebi que havia espaço para oferecer um serviço de suporte operacional que pudesse facilitar a vida destas empresas.

Então, em 2003, fundei a SAM Offshore. Uma agência marítima especializada em operações offshore e contratos Petrobras.

O início não foi fácil. Ser funcionário não é o mesmo que ser empresário. Foi preciso que eu aprendesse muitas coisas que meus anos de experiência não haviam me ensinado. Mas com persistência e paciência, e com ajuda de muitos amigos, que também foram fundamentais durante nossa jornada, fomos gradativamente construindo nosso lugar no mercado e hoje eu tenho orgulho de ver que a criação da SAM Offshore foi uma decisão acertada.

Os meus maiores prazeres é ver os nossos clientes satisfeitos, poder gerar empregos e oportunidades para jovens que, como eu no passado, hoje sonham com uma chance de mostrar seus talentos e capacidades, e todos os grandes amigos que fiz em minha trajetória.

Obrigado a todos vocês que acreditaram em nós e nos apoiaram. Serei eternamente grato. A SAM Offshore terá sempre as portas abertas a todos vocês.

Um grande abraço,

Wanderlei Moraes